Hot TrendsReviewTendencia

EUA se movem para bloquear aquisição da Microsoft pela Activision

Reguladores nos EUA pediram a um juiz que impeça a Microsoft de concluir sua compra de US$ 69 bilhões (£ 56 bilhões) da editora de Call of Duty, Activision Blizzard.

A Federal Trade Commission (FTC) dos EUA disse que o acordo, que seria o maior da história da indústria de videogames, poderia “diminuir substancialmente a concorrência” no setor.

A medida ocorre depois que o Reino Unido bloqueou o acordo por preocupações de que prejudicaria a concorrência, mas a UE o aprovou.

Um julgamento nos EUA começará em agosto.

UE autoriza compra da Activision Blizzard pela Microsoft

A FTC disse em um processo judicial que uma “liminar preliminar é necessária para… evitar danos provisórios”, enquanto o regulador determina se “a aquisição proposta viola a lei antitruste dos EUA”.

A proposta de aquisição da Activision pela Microsoft dividiu os reguladores globais e, para que o acordo seja aprovado, as partes precisam da aprovação dos órgãos reguladores do Reino Unido, da UE e dos EUA.

A Comissão Europeia aprovou a aquisição , dizendo que a oferta da Microsoft de 10 anos de licenciamento gratuito – que promete aos consumidores europeus e aos serviços de streaming de jogos em nuvem acesso aos jogos de PC e console da Activision – significa que haveria uma concorrência justa no mercado.

Mas a Autoridade de Mercados e Concorrência do Reino Unido (CMA) bloqueou o acordo em abril, dizendo estar preocupada que a aquisição ofereceria inovação reduzida e menos opções para os jogadores.

A Microsoft e a Activision se opuseram à decisão e disseram que iriam apelar.

O presidente da Microsoft, Brad Smith, disse que marcou o “dia mais sombrio” da empresa em suas quatro décadas de trabalho no país.

Em resposta ao anúncio da FTC, Smith disse que a Microsoft deu boas-vindas à “oportunidade de apresentar nosso caso no tribunal federal” em sua tentativa de persuadir os reguladores dos EUA a permitir que o acordo seja concluído.

“Acreditamos que acelerar o processo legal nos Estados Unidos trará mais opções e concorrência ao mercado”, acrescentou.

União Europeia aprova compra da Activision Blizzard pela Microsoft

Em dezembro do ano passado, a FTC pediu a um juiz administrativo interno que bloqueasse o acordo por motivos antitruste, argumentando que isso daria ao Xbox da Microsoft acesso exclusivo aos jogos da Activision, deixando os consoles da Nintendo e o PlayStation da Sony de fora.

William Kovacic, ex-presidente da FTC e diretor não executivo da CMA do Reino Unido, disse que a FTC expressou preocupação de que a Microsoft e a Activision possam fechar o acordo apesar da oposição do Reino Unido e, portanto, pediu a um juiz que o suspendesse.

“A decisão da UE de fazer um acordo foi uma surpresa”, disse ele ao programa Wake up to Money da BBC.

Kovacic disse que ainda há uma chance de a aquisição ser concluída, mas acrescentou que “a chance diminuiu”.

A compra da Activision, que também fabrica o Candy Crush, é vista como importante para a Microsoft, que está tentando alcançar sua principal concorrente, a Sony.

No entanto, essa tentativa de investimento da Microsoft pode ser vista como uma jogada para o futuro dos jogos, com a empresa apostando alto em seu serviço Xbox Game Pass, que foi descrito como o “Netflix dos jogos”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo